Pular para o conteúdo principal

O Chamado do Cuco

Já está por toda parte, em nosso país, o novo livro de J.K Rolling, autora inglesa famosa por escrever a série Harry Potter. 

Escrito sob o pseudônimo Robert Galbraith, O Chamado do Cuco é um romance policial, daqueles estilo Agatha Christie, e tem recebido bastante críticas positivas, em seus seis dias de estreia nacional. 

A autora havia feito mistério sobre sua identidade o tempo todo, aguçando as mentes curiosas sobre quem é o novo autor misterioso. No entanto traços de personalidade na literatura acabaram por revelar que Rolling estava por trás da história. 

O livro não trás nenhuma semelhança com o mundo mágico de Harry Potter, nem com o mais recente, Morte Súbita. Com um enredo totalmente diversificado, a autora criou um mundo paralelo e intenso, cativando o leitor e proporcionando uma leitura magnifica. A hipótese de uma continuação também contribui para a curiosidade, intensificando o ensejo de continuar no mundo criado pela autora.

A história se desenvolve em torno da morte de Lula Landry, uma famosa, e polêmica, modelo que, supostamente, cometera suicídio. Jonh Landry, irmão de Lula, contrata, então, o detetive particular, Cormoran Strike, para investigar o caso que logo envolve Robin, sua secretária, na história. A partir daí, em um ritmo lento que vai ganhando formas aos poucos, detalhes da vida da modelo vão sendo revelados, direcionando para alguns suspeitos de tê-la assassinado. 

O interessante é que, diferente dos romances policiais famosos, poucas pistas são dadas, o que nos prende a atenção do início ao fim para tentar solucionar o caso antes do detive (eu pelo menos, sempre leio romances policiais com foco nas pistas). A história torna-se cada vez mais interessante, quando o detetive descobre que, na verdade, muito mais coisas escusas e obscuras envolviam a vida e os amigos da jovem modelo. 

Enfim, não vou contar o desembolar da história, pois o que tornar um romance policial uma leitura instigante é, justamente, o mistério. O que posso dizer é que recomendo muito o livro e me surpreendi do início ao fim, concluindo-o em três dias de leitura. Rolling tem, realmente, surpreendido com suas histórias "para adultos".

Comentários

  1. Olá, passei apenas pra dizer que já estou te seguindo e voltarei aqui futuramente pra fazer comentários sobre os posts.
    Seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
    http://toobege.blogspot.com.br/
    Beijinhos

    Quem seguir no insta, sigo de volta http://instagram.com/theworldofmari

    ResponderExcluir
  2. Ahahah, ok, não leria! Fiquei com medo só de ler a resenha rsrsrs

    ResponderExcluir
  3. Mais um livro para minha listinha... Sua resenha me deixou muito, muito curiosa! =)
    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Todos os comentários são de responsabilidade individual e não representam a opinião da autora do blog.

Postagens mais visitadas deste blog

Tic...tac...

Sabe quando no meio do dia você lembra de algo de muito tempo atrás...  é como se alguém apertasse o botão do pause e, embora a vida segue, o silêncio soa mais alto.  Sabe quando esta lembrança te paralisa de forma tão imediata que, tudo, absolutamente tudo perde o sentido repentinamente.... Sabe quando seus olhos se inundam, te falta o ar, some sua voz... assim no meio do dia, ou em uma noite vazia e tudo aquilo que você faz questão de deixar adormecido explode dentro de você.  A foto na estante é tão vazia que você não consegue olhar pra ela e todas as lembranças do que foi e do que poderia ter sido explodem em um caleidoscópio em sua mente...  Você não consegue mais olhar as fotos...  e as lágrimas caem pesadas dos seus olhos porque você não consegue as conter.  E você lembra e relembra  e cada nota da canção que insiste em tocar é o tom da voz que não sabe mais como ouvir... E você lembra...  perdendo todos os seus passos sem rumo em um horizonte que não reflete mais a direção do…

Memórias do Heavy Metal - Mustaine

Dave Mustaine é conhecido no mundo do rock como um guitarrista trash, polêmico e intenso. Começou sua carreira no Metallica, mas, devidos à surtos psicóticos constantes, causados por excesso de drogas e álcool, foi expulso da banda por volta de 1983, ocasião que o cantor compôs "Set the World Afire". Furioso com os colegas da banda, indignado por o terem colocado bêbado em um ônibus e o despachado para o outro lado do país, Dave, motivado pela promessa de vingar-se da Metallica, cria, nada menos, que a banda de trash metal Megadeth, em 1985.
Sim, há quem diga que ele realmente cumpriu sua promessa, eu, particularmente, sou suspeita de mais para fazer tal avaliação (já que Metallica é a melhor banda de todos os tempos), apesar de curtir, e muito, o som de Dave e seus companheiros. O relacionamento de Mustaine com o restante do grupo nunca foi muito bom. Ele sofria de ataques de overdose e foi motivo de polícia muitas vezes por isso. Um dia a polícia o prendeu por um motivo gra…

Uma Prova de Amor - Filme.

Enquanto procurava algo para me distrair na TV, vi a chamada para o filme Uma Prova de Amor. Sinceramente, não havia sequer ouvido falar dele ainda, talvez porque o nome remete àqueles filmes "água com  açúcar" de romances forçados, o deixei passar despercebido até então. O que me chamou atenção na chamada do filme foi a presença de Abigail Breslin e Sofia Vassilieva, ambas são atrizes muito estingante e, embora no filme elas ainda estarem crianças, me interessei em vê-las atuando juntas.
Dirigido por Nick Cassavetes, o filme estreou em 2009, tendo uma bilheteria mundial de cerca de 95 milhões de dólares. A história é baseada no livro, com mesmo nome, ou 'A Guardiã da Minha Irmã', em português, de Jodi Picoulti, narrando a história de Kate (Sofia), diagnosticada com um tipo raro de leucemia ainda bem pequena e da luta de sua mãe, Sara (Cameron Dias) que passa viver literalmente para manter a filha viva. Com a orientação dos médicos, Sara e Brian (Jason Patrick) submet…