Um Pouco de "Mafalda"

Quem nunca se deparou com uma tirinha da Mafalda em uma prova de vestibular, concurso, enem, etc.? Ou nas redes sociais, num livro didático ou em um jornal? A Mafalda dominou a arte das tirinhas e das histórias em quadrinhos e conquistou um grande número de admiradores por seu jeito inusitado de transmitir mensagens.
A personagem foi criada pelo cartunista argentino Quino em 1962 para o Diário Clarín, mas foi publicada , pela primeira vez, apenas em 1964 e desde então passou a aparecer nas páginas de um jornal, famoso na época, de Buenos Aires e, a partir de 1973, a criança reflexiva com preocupações com a paz mundial e o comportamento da humanidade passou a ganhar destaque no mundo inteiro, principalmente por sua revolta contra a situação atual do mundo. 



Através dos cartoons de Mafalda era expressado a crítica à assuntos diversos, desde a política até ao engajamento midiático que circulava em determinada época, passando por questões familiares, ambientais, sociais, e emocionais... Muitas vezes percorreu também tirinhas com diálogos com outros personagens cartoons, como Charlie Brown. 

Com as histórias de Mafalda, Quino também criou outros personagens, como os pais dela, Felipe, Manolito e Susanita, que tiveram muito destaque no "mundo" de Mafalda entre 1965 e 1975. A partir de 1975, Quino decidiu acabar com as publicações no jornal, pois ele devia entregar os quadrinhos 15 dias antes das publicações, o que impedia de discorrer sobre as notícias mais atuais. após esse ano, Mafalda passou a permear apenas campanhas específicas, como a dos Direitos Humanos, em 1975.
A história completa da personagem e dos seus amigos foram divididas em 11 livros originais publicados entre 1966 à 1992 e, apesar de contrariar a vontade do seu criador, Quino, em 1981 Carlos Marquês criou uma adaptação para desenho animado 'O Mundo de Mafalda', mas o mesmo foi pouco divulgado e, portanto, não tão conhecido quanto as tirinhas. 

Resumo dos Personagens:


Mafalda: A personagem principal, uma menina de seis anos de idade, que odeia sopa e adora os Beatles e o desenho Pica-Pau. Ela se comporta como uma típica menina na sua idade, mas tem uma visão aguda da vida e vive questionando o mundo à sua volta, principalmente o contexto dos anos 60 em que se encontra. Tem uma visão mais humanista e aguçada do mundo em comparação com os outros personagens.

Papá (Pelicarpo, 29 de Setembro de 1964): O pai trabalha numa companhia de seguros, adora cultivar plantas em seu apartamento e entra em crise quando repara na sua idade.

Mamã (Raquel, 6 de Outubro de 1964): Típica dona de casa, não completou os estudos (por isso é vista como medíocre pela Mafalda), entra em conflitos com a filha quando prepara sopas e macarrão.

Filipe (19 de Janeiro de 1965): Um sonhador que odeia a escola, mas que frequentemente trava intensas batalhas com sua consciência e seu senso nato da responsabilidade. Foi inspirado pelo jornalista Jorge Timossi, um amigo de Quino.

Manolito (Manuel Goreiro "Manelito") (29 de Março de 1965): O filho de um comerciante, mais preocupado com os negócios e dinheiro do que com outra coisa, não gosta dos Beatles e é um estudante que tira notas baixas (menos em matemática, por causa das contas que aprende no mercado do pai). Representa o conservadorismo capitalista na obra, apenas pensando no lucro do armazém de seu pai. Também adora inflações dos preços, pois assim acha que está lucrando.

Susanita (Susana Beatriz Clotilde Chirusi) (6 de Junho de 1965): Uma menina fútil. Seu único objetivo na vida é encontrar um marido rico e de boa aparência quando crescer e ter uma quantidade de filhos acima da média. É uma grande fofoqueira e egoísta, e sempre encontra um jeito de falar sobre o vizinho do irmão da cunhada de alguém.

Guille "Gui" (Guillermo, "Guilherme") (1968): O irmão caçula da Mafalda, esperto para sua idade, é retratado como uma criança que começa a perceber o mundo.

Miguel "Miguelito" Pitti: Amigo de Mafalda, um pouco mais jovem do que os outros. Filho único, com um personalidade única, mas com um coração enorme. Miguelito tem dificuldade de compreender o que Mafalda pensa, sempre entendendo os conselhos de sua amiga de maneira literal. Além disso é um personagem egocêntrico, que parece achar que o mundo gira à sua volta.

Liberdade (Libertad) (15 de Fevereiro de 1970): Uma minúscula menina. Todos fazem o comentário óbvio sobre seu nome. Gosta das coisas simples da vida e seus pais são jovens idealistas, a mãe é tradutora, o pai trabalha em um "empreguinho", por isso moram em um pequeno apartamento.

Burocracia: É a tartaruguinha dada por seu pai a Mafalda e Guile. Foi batizada por Mafalda por ser tão vagarosa, só aparece a partir do livro "as férias da Mafalda".

Algumas tirinhas:





 





* Tirinhas tiradas aleatoriamente do Clube da Mafalda na seleção: 001, 004, 021, 033, 100, 200, 300, 477,  500, 527.

Postagens mais visitadas deste blog

Memórias do Heavy Metal - Mustaine

Top 10 - Personagens Literários

Não me esqueça