Um Por Todos e Todos Por Um

Vira e mexe aparece um filme sobre "Os Três Mosqueteiros" nas telonas. Pelo histórico percebemos que em todas as épocas há, pelo menos, uma versão de uma das tramas francesas de mais sucesso historicamente. A história foi escrita por Alexandre Dumas em 1844, na França. E publicada inicialmente no folhetim local. Só mais tarde que a trama virou livro, sendo o primeiro de uma triologia sobre fatos importantes dos reinados dos reis Luís XIII e Luís XIV e da Regência que se instaurou na França entre os dois governos.

O enredo é sobre um jovem que deixa sua terra natal para se tornar mosqueteiro, em uma época em que o cardeal tenta anular, a qualquer custo, esse serviço do rei. O jovem se mete em diversas confusões, fruto de seu comportamento afoito e nessas conhece os famosos mosqueteiros inseparáveis. A partir de então os quatro se envolvem em uma missão à serviço da rainha, tramada pelo cardeal Richelieu, a Mileide de Winter e o Duque de Buckingham, da Inglaterra. 

O sucesso do romance foi tal que o próprio Dumas o adaptou para o teatro e que dois outros romances se seguiram, tomando os quatro mosqueteiros como personagens principais, e formando a Trilogia dos Mosqueteiros : "Vinte Anos Depois", lançado em 1845, e "O Visconde de Bragelonne", escrito entre 1848 e 1850.

Os personagens são marcados por influências pessoais e históricas, mesclando a identidade pessoal com a ficção, criada por Dumas. Assim, tanto no livro quanto nas inúmeras adaptações cinematográfica, algumas características permanecem intactas ligando sempre um personagem à outro, por várias visões. Como sempre, eu dou preferencia aos livros, assim posso criar os personagens a partir da descrição pura e sucinta do autor, mas existem produções sobre essa trama que realmente condiz com a história em si. 

A última produção, de 2011, foi dirigida por Paul W.S. Anderson e conta com um elenco portentoso, o que deu a trama de mais de um século atrás traços da atualidade. Com ênfase para Mila Javovich que interpretou Mileide de Winter com tanta perfeição que colocou a personagem, mesmo sendo a vilã da história, entre a mais bela e agraciada do enredo.


Postagens mais visitadas deste blog

Top 10 - Personagens Literários

Memórias do Heavy Metal - Mustaine

Não me esqueça