A Busca - Cinema Nacional

De alguns anos pra cá, o Brasil tem se destacado nas produções cinematográficas. Depois dos Sucessos de Tropa de Elite I e II e O Homem do Futuro, Wagner Moura aparece mais uma vez nas telonas para estrear "A Busca", o primeiro longa metragem de Luciano Moura com participação de Elena Soarez
O Filme estreou no Festival de Cinema de Sundance em 2012 e foi oficialmente lançado no Brasil no dia 13 de março, em Salvador. Durante a pré estreia, Wagner Moura e Luciano Moura concederam entrevistas aos jornalistas presentes e informaram ao público sobre a produção.
Com pouca experiência no cinema, o diretor apostou num estilo argentino, simples, narrativas focadas e temas familiares. O Drama distancia-se tanto das comédias de grande apelo popular quanto dos filmes de maior empenho crítico, os dois extremos em que o cinema nacional mais tem recaído.
Toda e qualquer classificação é relativa, claro, mas o acerto do tom de "A busca" parece ter sido confirmado pelo Prêmio do Público que o filme recebeu no Festival do Rio 2012.
O filme começa como um pesadelo em família. O casal de médicos Théo (Wagner Moura) e Branca (Mariana Lima) estão vivendo um divórcio complicado. Seu único filho, Pedro (Brás Antunes), de 15 anos, compartilha a tensão e, não raro, é mais uma vítima dela.
Um dia Pedro diz que vai viajar no final de semana com um amigo e não volta no domingo de seu aniversário, como combinado. O desespero une Théo e Branca, que se lançam numa busca frenética por casas de amigos e telefonemas a hospitais. No quarto do garoto, nenhum bilhete.
"A busca" começa, então, como um "huis clos", na atormentada casa da família onde Theo não mora mais. Logo em seguida, torna-se um filme de estrada, em que o pai vai seguindo pistas que vão surgindo, fazendo, ele também, uma jornada de amadurecimento, um doloroso exercício de desapego de sua mania de controle.
A trama tem ainda um forte elenco, além do protagonista, e conta com Mariana Lima, Lima Duarte e Brás Antunes, filho de Arnaldo Antunes, que estreia sua carreira no cinema interpretando "Pedro", o filho perdido. Brás ainda participa, junto com o pai, da trilha sonora, na canção inédita "Olha Pra Mim", escrita exclusivamente para o filme.
A produção chega em todos os cinemas nacionais hoje, 15 de março, e tem potencial de se tornar um sucesso da categoria. 

Postagens mais visitadas deste blog

Top 10 - Personagens Literários

Não me esqueça

Flores Caídas