Vagamente


Então me diz poeta, se tão sábio és...
Como pára a saudade correndo nas veias
Ou o silêncio que dilata o coração?
Se sabe o enigma das canções, me diz
Como todas melodias de repente perde os tons 
e os jardins perdem bruscamente suas flores?
Ah poeta se tu soubesse que aquela pequena sobrevivia de amores...
E de poesias eram seus travesseiros...
E que ela se deitava em campos verdejantes
buscando os sonhos mais singelos...
E agora é só o vento que canta perdido
Silenciando a brisa, zunindo...
E não há mais estradas enfeitadas,
somente um canto sórdido, 
um olhar vazio...

Postagens mais visitadas deste blog

Não me esqueça

Top 10 - Personagens Literários

Flores Caídas