Enfim...


E li... 

aquelas palavras que cravaram como ferpas em meu coração.
travando uma guerra insana entre minha mente e meu corpo

minha alma me acusa de traição
mas a razão aplaude minha atitude.
Vejo os sonhos desfeitos
vejo as flores arrancadas dos jardins...
mais uma vez...
e o silencio que vem de dentro da alma sufoca calmamente
avisa com sua voz serena
"já é hora de ir"

Postagens mais visitadas deste blog

Top 10 - Personagens Literários

Memórias do Heavy Metal - Mustaine

Não me esqueça