Suspiros

... E que meu recanto não seja mais que uma promessa
que sem a lua em seu encanto, se dispersa
Com desatino, que esse abraço me acompanhe
ao semear essas sementes não se acanhe.

Ouça o hino que se enlaça em um vazio
deixe os vestígios de suas palavras, que me alforrio
se o teu canto houver o perfume da liberdade
de um passado que ouso a dizer, sinto saudade.

E tua voz que docemente resgata e domina
com palavras que, calmamente, poesia inspira
é a distância que trás o sentido desse encanto
gracejando na mente o desejo de mais um encontro.

Pois minha alma insiste em ouvir esses ecos
nos cantos tristes dessa cidade que se espanta
quebrando os suspiros com o alento que me suplanta
e atordoam o desejo de um olhar
nas canções e poesias a admirar

E mesmo que com doces versos a solidão se distrai
os ventos trazem os ecos de um momento que não se vai.

Postagens mais visitadas deste blog

Armadilhas do Linkedin na busca de emprego

Palavras rasas sobre relações rasas.

Memórias do Heavy Metal - Mustaine