O Que Há Nas Canções



Nós passávamos horas e horas analisando as músicas do disco novo. Era uma época que discordar um do outro era a diversão. Íamos ao shopping e começava a "briga": Qual CD levar?... Acabávamos comprando sempre mais do que iríamos levar e, no fim das contas, todo mundo gostava de tudo. Tínhamos nossas bandas preferidas e comprávamos alguns álbuns pela capa mesmo. Nesse ponto, devo admitir que ele sempre escolhesse melhor. Numa dessas compras adquirimos o disco "10.000 Destinos" do Engenheiros do Hawaii... Bem, a banda era boa e tal, mas nem tanto, mas esse disco entrou para a história, a nossa história...
Depois de comprado os discos e eu ter passado na Leitura para adquirir alguns livros também (o que desencadeava outra discussão, mas essa é outra história) íamos embora, no ônibus lotação, compartilhando o fone dos antigos diskman e analisando minuciosamente os encartes dos discos. Era divertido quando passávamos a dizer que uma banda era melhor que outra enquanto as pessoas ficavam olhando, talvez tentando entender aquela "briga" que intercalava com acessos de risos.
Dividíamos os discos e cada um seguia para sua casa, no fim do trajeto. Mas na verdade, ninguém queria mesmo aqueles CDs, o que marcava era o momento em que íamos buscá-los. Vez ou outra juntávamos para ouvir música, cada um procurando seu maior conforto, jogados no chão da sala - ou do meu quarto - com a canção aos berros pelo som e nós nos divertindo, lidando com o que havia em cada sinfonia... Com a essência que marcava docemente cada momento da nossa amizade...
Hoje os CDs empoeiram no rack, não há mais sentido tirá-los de lá...

Postagens mais visitadas deste blog

Não me esqueça

Top 10 - Personagens Literários

Flores Caídas