Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

Ao Seu Lado

Imagem
Acho que seu perfume está me causando alucinações
ou é sentir você tão perto que me remete à lembranças
de quando eu fechava os olhos
no silêncio do meu quarto
e transpunha os horizontes para estar ao seu lado.
Em pensamentos...
e em sonhos...
E eu podia até sentir o calor das suas mãos
podia sentir o pulsar do teu corpo
acompanhando meu rítmo
sedento como uma onda no mar
e, calmo como uma sinfonia.
E a diferença daquele sonho para agora,
a sutil diferença,
é que quando abro os olhos
você ainda está aqui.

Pensamentos

Imagem
Será que se eu fechar os olhos todo esse medo vai embora?
Ainda me lembro do sabor que havia naqueles versos e sinto falta das poesias que jorravam inusitadas
os campos haviam se tornado mais belos, mesmo nas ruas desertas ou nos cantos perdidos e,
era mais fácil caminhar com a esperança de haver flores pela estrada.
Será apenas o medo que fez parar, ou havia algo mais para me impedir de te buscar?
E eu não sei se as promessas foram quebradas cedo de mais, ou é só a ausência que me faz perceber que eu precisava me entregar a apenas mais um passo...
Talvez faltou ainda um verso, para chegar a um acorde perfeito...
Talvez não devesse nunca buscar perfeição, mas nunca vou saber onde me quis o destino quando você estava partindo
sozinho
e eu não quis impedir .
Eu não sei ao certo se te perdi, mas queria voltar aquele jardim
em que você semeava flores pra mim.
Mas não sei qual é o caminho, ainda podes me conduzir?
Ou já é tarde de mais para voltar?

Ainda me lembro do perfume que vinha …

Separados por horizontes

Imagem
De repente tudo muda... Tudo muda com apenas um olhar....

Desencantos

Imagem
Eu ainda me sinto bem ao ouvir aquelas canções antigas, embora a solidão dentro do peito esteja mais forte que o costume. É, passam-se os anos e eu não acostumo a "ser" sozinha, mesmo que isso já faça parte de mim. Odeio quando as cortinas se fecham e as pessoas desaparecem do outro lado e, odeio quando me sinto assim, quase despresivelmente implorando para que alguém fale comigo... mas não há ninguém aqui, só o mesmo e velho caderno rabiscado quase até o fim e as notas das antigas melodias que fazem parte da minha medíocre história. Estou cansada desta farça... Estou cansada dos olhares incansáveis a procura de alguém ou alguma coisa que preenche esse vazio e não há... é só as mesmas notas monótonas e insípidas. E lembranças que não me deixam seguir em frente. Deitada, sem saber o que fazer, matando os minutos que corroem cada partícula de pensamento, me perco, me destruo... eu quero fugir daqui e não aguento mais. Não aguento mais repetir sempre a mesma história, não aguent…

Desespero

Imagem
Fecho os olhos e já não posso ver
invenções sem formas,
idéias vazias...
Pensamentos vagantes pelo tempo,
sem saber...
É difícil olhar sempre para a mesma direção
e não enxergar o caminho
e a imagem do espelho distorcida em cacos de vidros.
Vozes obstinadas sentimentos confusos
na solidão dos encantos 
nos poemas mal escritos
nas canções inacabadas
sinfonias de desespero que regem a estrada.
Caminho com passos lentos
nos jardins infinitos da dor
e com palavras perdidas
buscando respostas
sem que haja as perguntas coerentes
apenas múrmurios
com o som do vento
e o desespero da minha alma.

Saudade de Você

Imagem
Lá fora até faz um belo dia
Mas já não importa mais...
Será que daí onde estás consegues ver o sol se por no horizonte?
E, consegue ouvir os pássaros cantarem?

Sinta a brisa e lembre-se de mim
Sem você os dias já não são os mesmos
Sem tua voz não tem mais sentido o entoar das melodias.
Podes ouvir o vento soprar?
Consegue sentir a saudade pulsando em meu coração?

Não há mais harmonia entre ação e pensamento
Sem você os segundos correm soltos pelo tempo,
Passam em vão...

E eu até intento em seguir adiante
Mas é sempre o gosto sórdido da saudade que me acorda a noite
E sinto as estrelas me olhando com teus olhos
Será que podes lembrar-se das histórias que ficaram?
Das vezes que corríamos destruindo as flores dos jardins
Ou quando passávamos horas e horas desvendando mistérios que não tem fim...

A nossa canção transborda pelo rádio
Nesta tarde quente que se faz vazia
Porque a solidão no peito inspira palavras tristes...
Podes sentir meu coração falar silenciosamente:
Você me faz falta?

Cicatrizes

Imagem
A válvula de escape foi aberta
os pensamentos fugiram
um por um
e deixavam a mente vazia
um alívio...

É como a água de um rio
que corre desgovernada
seguindo um caminho
engolindo tudo o que vem pela frente
e se tornando em um lindo espetáculo.

As vozes em minha cabeça sumiram
sou apenas eu e esse silêncio
obstinado.
E os cortes não doem,
mas a derrota incomoda
e as palavras fogem de mim!

E agora estou sozinha
curtindo minha ilusão.
As pessoas se escondem
mas é melhor assim
eu já nem sinto
e já não penso...

E o latejar nos braços é mais suave
que a solidão no peito
e não tenho nada a dizer,
porque de tudo ficou o engano
o desespero
e algumas cicatrizes...

A Vida Se Repete

Imagem
As luzes da cidade se apagaram com a tempestade, chove forte lá fora e as pancadas da goteira na janela me convidam a um passeio. Meus movimentos ainda não estão “lá essas coisas”, mas consigo ter o controle do carro. Uma canção começa a cantarolar ao fundo, bem baixinho, falando de um amor impossível... porque as canções falam de amores surreais? Dirijo pelas ruas desertas, são quase duas da manha e o silêncio é cativante. A tempestade deixa a cidade mais bonita e mais calma. Os pensamentos atormentam junto com as notas das canções, vago sem rumo entre as enxurradas, procurando não saber... No fundo eu já sabia onde meu coração queria ir, mas os abismos até lá são grandes de mais para transpassá-los, sozinha... Eu me rendo e deixo que minhas mãos guiem o carro sem pensar, não estou perdida, apenas procuro não saber para onde estou indo. Paro o carro diante dos portões... Fico por algum tempo apenas “relembrando”... a última vez que estive aqui eu quase não acreditei, e... faz algum te…