A estreia de "O Homem de Ferro 3"

Quem é que nunca sonhou em ser um super herói da Marvel? 

Pertencente a Walt Disney, a Marvel é mundialmente conhecida por suas histórias em quadrinhos , líder de vendas e de números de fãs de seus super heróis. As histórias da Marvel distinguiam-se das demais pelo universo em que se desenvolviam ter características mais próximas da realidade, sendo muito mais humanizado e verossímil, além do que seus personagens eram muito mais originais, bem-bolados e diferentes uns dos outros. Os argumentos exploravam a caracterização dos personagens.

Entre tantos personagens de sucesso, eu destaco com veemência o Homem de Ferro, um dos meus heróis  preferidos que vem ganhando cada vez mais destaque por seus personagens e histórias. 

Em 2008, Jon Favreau levou às telonas todo sarcasmo do personagem da Marvel com o filme "Iron Man" que só nos Estados Unidos e Canadá arrecadou mais de 3,5 milhões de dólares em bilheteria. Estrelado por Robert Downey Jr, a trama conquistou o mundo com a diversidade e, levando ao ápice a crítica cinematográfica, Downey conseguiu captar muito bem o personagem ficando entre um dos dez melhores atores do ano. 

Em 2010, Robert Downey Jr estrelou em Homem de Ferro 2. Superando todas as expectativas positivas e negativas do cinema, o filme foi o terceiro mais visto do ano, arrecadando mais de 12 milhões de dólares na América do Norte.  A trama segue a linha da história oficial do personagem trazendo grandes nomes em seu elenco. Favreau, que continuou como diretor, mais uma vez conseguiu captar a história e conquistar o público.

Amanhã, 26/04/2013, estreará, no Brasil, o Homem de Ferro 3. O filme é bem esperado pelo público, mas quando se trata da terceira parte de uma triologia, já criamos pré referenciais que podem desmantelar a história. Este, dirigido por Shane Black, pretende mostrar um lado mais "humano" do personagem. As críticas estão favoráveis e a espera para ver o que o diretor "fez com a história" é grande. No entanto, particularmente, criei uma certa barreira, já que um dos pontos mais brilhantes do personagem é seu "humor negro". Mesmo assim, a trama pretende mexer com o emocional do público, mesclando a grandeza de Downey com um Tony Stark mais voltado à seu mundo pessoal e afetivo. 

Outro ponto que, em minha opinião, pode ser um fator negativo, é a trilha sonora do filme. Enquanto os dois primeiros trás grandes nomes da música, como AC/DC, Black Sabbath, Ghostface Killah, Queen e The Clash, o terceiro trás artistas com pouca repercussão e com uma história não tão aclamada. 

Apesar dos pontos que, ao meu ver, parecem negativos, a trama tem tudo para ser outro grande sucesso de bilheteria, exibido em cerca de 1205 salas do cinema brasileiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Armadilhas do Linkedin na busca de emprego

Palavras rasas sobre relações rasas.

Memórias do Heavy Metal - Mustaine