Precipício

Eu sinto uma saudade dentro do peito de algo que não vai voltar,
e sentir saudades inevitáveis 
é como saltar de um precipício sem tem asas para voar.
E essas musicas que tocam ao fundo me fazem lembrar com tanta nitidez daquele sorriso tão lindo, 
e daqueles olhos tao cheio de mistérios...
Porque eu nunca disse que eu o amava? 
Porque silenciei meu coração a ponto de deixar apenas que a alma sonhasse com as respostas? 
E agora ele foi tirado de mim de uma maneira irremediável 
inevitável 
e tudo o que eu tinha a dizer, ficou aqui, me sufocando, 
me destruindo. 
Amores piores que espadas cravadas no peito!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Armadilhas do Linkedin na busca de emprego

Palavras rasas sobre relações rasas.

Memórias do Heavy Metal - Mustaine