0

Silêncio Moribundo

Noites frias, vozes sombrias
silêncio moribundo pela madrugada.
Noites vazias, palavras perdidas
sonhos desfeitos espalhados pelo chão.
O vento sopra sem direção
levando lágrimas ocultas
dentro de cada olhar distante
se perdendo pelos temporais em busca do horizonte.
Silêncios moribundos, canções vazias...
jardins sem flores por estradas sombrias
e ruas desertas
e pensamentos desconexos.
Ao longe as formas começam a ganhar vida
a escuridão se dissipa e nasce uma manhã cinza
trazendo as lembranças e histórias escondidas
por entre vendavais de promessas não cumpridas
e sonhos que ficaram para traz...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É um prazer tê-lo (a) aqui.
Obrigada pela opinião e volte sempre.