Ilusão

Aqui jaz apenas o silêncio mórbido
em suas asas secretas banhadas a solidão.
O pensamento se perde no crepúsculo,
mais um dia está morrendo
e no horizonte faz chuva.
Mais uma noite vem nascendo,
mais um tormento se aproximando.
Das sombras eles começam a sair,
com seus cânticos sombrios e
suas vozes amarguradas
E o silencio é mais doente...
É só mais uma noite, penso,
já passei por tantas,
Mas cada uma que nasce,
parece desejar a minha morte,
sempre parece a última
E é como se apenas eu pudesse vê-los,
como se estivessem aqui só por mim...
É estranho, realmente é estranho...
E quando olho para o horizonte,
agora sem forma e se misturando ao escuro do céu
Sinto meu espírito implorando para ir embora,
Todos os meus esforços são em vão.
E um sussurro avisa que será sempre assim,
caso eu não saiba
Será sempre ilusão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Armadilhas do Linkedin na busca de emprego

Palavras rasas sobre relações rasas.

Memórias do Heavy Metal - Mustaine