Tarde de Chuva


Eu já senti isso antes
só não consigo lembrar
e é estranho perceber
que a história se repete
constante e surreal...
Hoje a tarde se fez chuva
mas ninguém percebeu
que o tempo sangrava em fúria
e que os ventos se perdiam em desencanto...

E pelos cantos as palavras se escondem
e já não é solidão, nem angústia
mas os olhos ainda se inundam
e o vazio permanece.
De longe eu observo a vida lá fora
sob as águas os becos não são tão sórdidos
nem as sombras tão densas
e a noite vem chegando aos poucos
mas aqui dentro nada muda.

Comentários

  1. me vi em seu texto...
    e a saudade veio me buscar para passear e as lembranças de outrora que ainda teimam em incomodar... essas não mais farão morada em mim!

    Tchau.. aproveito a chuva e as mando embora...

    Em mim agora somente a felicidade e nada mais...

    PS. seus textos me inspiram... parabéns...

    Beijo
    Carlos Falcão

    ResponderExcluir

Postar um comentário

É um prazer tê-lo (a) aqui.
Obrigada pela opinião e volte sempre.

Postagens mais visitadas deste blog

Armadilhas do Linkedin na busca de emprego

Palavras rasas sobre relações rasas.

Memórias do Heavy Metal - Mustaine