2

Solidão

Estou tremendo, mas não é de frio
O silêncio me condena e as vozes dentro de mim me afogam
Em um constante desespero da alma...
Tento gritar por socorro, mas ninguém me ouve,
Minha voz entala na garganta
Eu preciso de um amigo,
Mas é tudo ilusão...
Fecho os olhos e não vejo,
O céu não é mais azul,
Não há mais flores no caminho.
Tudo me leva há um só lugar
E eu continuo sozinha,
No meu quarto escuro...
Nada preenche o vazio que fica,
O medo que domina e pressiona
Sinto sede da vida que não me sacia
E segue vazia
Em direção ao horizonte doentio
Que se perde
Se ausenta
E se joga do abismo dos meus próprios olhos...

2 comentários:

  1. Amiga, vejo o quanto vc consegue se expressar tão bem como se sente. Isso é impressionante e triste ao mesmo tempo, e confesso q me falta palavras para tentar preencher este teu vazio. Não tenho este poder de preencher nem o meu próprio vazio, ainda mais tentar algo por alguém. Só peço q vc conte com a minha AMIZADE SINCERA sempre. E seu blog esta de parabéns...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Como sempre, vc escreve muito bem.
    Vc expressa seus sentimentos e assim encanta as pessoas.
    **Estou em mês de prova, por isso demorando para responder seus e-mails!
    Te adorooooooo! Muitãoooo!

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo (a) aqui.
Obrigada pela opinião e volte sempre.